quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Aforismos de Pessoa

"Do indivíduo temos que partir, ainda que seja para o abandonar."

"Deus é o existirmos e isto não ser tudo". Bernardo Soares

"Dar a cada emoção uma personalidade, a cada estado de alma uma alma". Bernardo Soares

"O homem não sabe mais que os outros animais; sabe menos. Eles sabem o que precisam saber. Nós não."

"Tão cansado de ter achado como de não ter achado. O fim e a soma do que somos, já o Pregador o disse: vaidade e aflição de ânimo."

"Torturamos os nossos irmãos homens com o ódio, o rancor, a maldade e depois dizemos 'o mundo é mal'.

"Digo-vos: praticai o bem. Porquê? O que ganhais com isso? Nada, não ganhais nada. Nem dinheiro, nem amor, nem respeito, nem talvez paz de espírito. Talvez não ganheis nada disso. Então por que vos digo: Praticai o bem? Porque não ganhais nada com isso. Vale a pena praticá-lo por isso mesmo."

"O pessimismo é bom quando é fonte de energia".

"Os mistérios são da esperança".

"O que há de bom ou mau em qualquer crença, qualquer, é o modo como se crê. O bem ou o mal estão no psiquismo do crente, não na crença".

"Ver será sempre a melhor metáfora de conhecer".

"A visão é o tacto do espírito".

"Desde o momento em que nos sentimos consciência-criadora-do-universo, sentimo-nos Deus."

"O zero é a maior metáfora. O infinito a maior analogia. A existência o maior símbolo."

"A acção aperfeiçoadora de um amor puro, seja ele por uma mulher ou por um rapaz, é um dos encantos do mundo".

"No fundo, o homem religioso é um hedonista. O instinto religioso geral é um instinto de prazer, de ter tudo resolvido na vida. Deter-se só perante a Verdade é doloroso para o homem. A Realidade é muda e fria."

"Trabalhar com nobreza, esperar com sinceridade, enternecer-se com o homem - esta é a verdadeira filosofia."

"Cultura não é ler muito, nem saber muito; é conhecer muito".

"O homem está acima do cidadão. Não há Estado que valha Shakespeare".

"O mundo não é verdadeiro, mas é real."

"Age como se não houvesse Deus, lembrando-se porém que Ele existe".


PESSOA, Fernando. Aforismos e afins. São Paulo: Companhia das Letras, 2006, pp. 7, 8, 11, 13, 15, 16, 17, 23, 24, 27, 28, 34, 36, 41, 46, 53, 58, 60, 63.

2 comentários:

Márcia disse...

Fernando Pessoa...sempre tão raso e profundo ao mesmo tempo...
Mamãe

Bruna disse...

Mami,

aqui temos contato com o Pessoa de poucas palavras. É mesmo admirável a profundidade e intensidade de cada frase curta - interessante você usar a expressão "raso e profundo ao mesmo tempo". Gostei. É isso.

E, preciso confessar: lembrei-me imediatamente de você, das suas concepções de mundo, no momento em que me deparei com este aforismo: "Desde o momento em que nos sentimos consciência-criadora-do-universo, sentimo-nos Deus." Não é ele um tanto quanto ao sabor gnóstico?


Obrigada pela visita e o comentário pertinente.

Um abraço fofo.