domingo, 27 de março de 2011

The Vegetable Orchestra


A música é mesmo um território para experimentações infinitas. Há pouco, conheci um grupo de 13 músicos (na foto acima não estão todos os participantes) que compõem sons com cenouras, pimentões, abóboras, pepinos, rabanetes, entre outros "sonoros" vegetais e/ou legumes. The Vegetable Orchestra, os responsáveis por esta novidade, estão, presentemente, em turnê pela Europa, apresentando o terceiro CD do grupo, chamado "Onionoise", o qual conta com ótimas melodias, que ora trazem sons familiares, ora sons abstratos e novos.

Escutando canções como "Nightshades", "Brazil" ou "Prelay" (no meu gosto, algumas das mais bonitas) reconhecemos suingues que lembram ritmos africanos, com sons provenientes de instrumentos de sopro e batuque. Em outras melodias, já surgem, muito levemente, sons parecidos com a música eletrônica. Inclusive, diga-se de passagem, no segundo CD ("Automate") do The Vegetables, eles fizeram versões covers dos alemães Kraftwerk.

Com verdadeiros sons para trilha sonora de filmes, os orquestristas ainda aproveitam para levar uma mensagem de sustentabilidade para o mundo. No final dos espetáculos, é distribuída ao público uma sopa preparada com o que não pôde ser aproveitado dos vegetais.

Abaixo deixo um vídeo, através do qual é possível conhecer um pouco do processo de criação dos "instrumentos" e das músicas do grupo. E indico também o site deles, no qual será possível conferir as músicas as quais me referi no post. Apreciem!



15 comentários:

Lívio disse...

Bruna, a música é... alimento...

Excelente indicação.

Bruna disse...

É mesmo, Lívio. Gostei da sua colocação.

Abraços.

Christiane Rocha disse...

Oi Brunínha,
que coisa mais inusitada!Adorei os trocadilhos que o grupo faz(Automate é genial!). Este seu post me fez lembrar do Hermeto Pascoal(outro maluco que tira melodias de qualquer coisa ou ser vivo)e do grupo Uakti(este quarteto faz daas sucatas, como tubos pVC, instrumentos musicais e sai cada coisa ma-ra-vi-lho-sa!).
Abraço apertado,
Chris.
ps: Estou adorando seu blog,Bruna!

Bruna disse...

Chris!

Que bom você lembrar do talentoso Hermeto Pascoal. Um dia desses, coincidentemente, me deparei com uma antiga e famosa canção dele chamada "Coalhada!"(1972). Na oportunidade, aproveitei para ver o que ele andava aprontando. Descobri que está, entre outros trabalhos, em parceria com uma moça chamada Aline Morena, com quem em 2010 lançaria um CD. Você me fez lembrar de procurá-lo; vou fazer isso já.
Quanto ao Uakti, nunca tinha ouvido falar. Depois vou conferir o trabalho deles.
Chris, também estou adorando a sua participação aqui, ainda mais quando me traz comentários tão enriquecedores como este.

Grande abraço.

P.S.: Depois me manda uma mensagem com o melhor endereço de e-mail para eu conversar com você.

Ana Amélia disse...

Oi Bruninha!

Já tinha lido seu post sobre a Vegetable Oschestra no mesmo dia em que vc postou. Mas só agora pude comentar. Eu adorei! Achei incrível o q eles fazem com os legumes e verduras. A flauta de cenoura foi meu preferido! hehe.. Sem contar a criatividade dos títulos dos CDs né? Hehe.. adorei "Onionoise" e "Automate". De que país eles são?

Abraços e meus desejos (de todos os dias, of course! hehe) de muito sucesso aqui no blog!

Ana.

Bruna disse...

Anita,

O que vale são seus comentários, sejam feitos quando for.
Desta vez, você me fez enxergar uma grave falta do texto: esqueci de dizer de onde os "The Vegetables" são! Fica a correção. Eles são da Áustria. Valeu pela pergunta; tapei a informação faltosa.
Falando neles, a cenoura-flauta é mesmo bacana, além de gostosinha, né?![Risos].

E o sucesso, que fique para nós!
Abraços.

Márcia disse...

Bruna, adorei conhecer esse grupo. Fiquei impressionada com a pureza do som da cenoura-flauta.

Um abraço cheio de saudade.

Bruna disse...

Mãe,

e não é nada impressionante saber que você gostou logo da cenoura-flauta![Risos]. Que bom que seus ouvidos apurados gostaram do grupo.

Um outro forte abraço cheio de saudade.

Ana Amélia disse...

Oooun!! Que linda a sua mãe Brunaaa!! *-* Ela tbm gostou da cenoura-flauta, que nem eu! Hehe... "Oi mãe da Bruna!! Ops.. Márcia! hehe"

Adorei! :) Bjss pra dupla!

Mayanna disse...

Olá, prima!
Muito interessante e criativo isso.
E fiquei na dúvida: Será que eles comem os vegetais depois? Hahaha

E por falar em orquestra diferente, lembrei de um grupo interessantíssimo, o MozART group, que à prmeira vista parece uma orquestra comum, mas que de comum não tem nada!
http://www.youtube.com/watch?v=SLYgVbVRoqk&feature=player_embedded
Assista e depois me conte o que achou. :D

Beijos,
Mayanna Flor.

P.s.: Adorei sua foto! Haha

Bruna disse...

May, grande Flor,
que bom tê-la por aqui!

Então, os integrantes do "The Vegetables" creio que devem dar algumas mordidinhas nos vegetais; agora, dizem que é distribuída ao público uma sopa com o que não foi usado para os instrumentos...

E o MozArt?! Que tudo, May! Fantástico. Há uma mistura da música erudita com o hip hop, o country, com o teatro e com a comédia. Gostei muito. Gosto dessas experimentações criativas para música e outras formas de arte.
Muito obrigada pela ótima indicação.

Abraços.

P. S.: Acredita que quando estava escolhendo a "minha foto" lembrei de você?! A moçinha, como você melhor que eu sabe, é a Shinobu Maehara, personagem de um desses mangás famosos (do qual não me lembro o nome).

Mayanna disse...

Oi de novo, prima!

Bom saber que eles aproveitam os vegetais de todas as maneiras. Haha

Pois então, achei o máximo também.
Deve ser muito divertido ver ao vivo.

E sobre a garotinha da sua foto, ela é do mangá Love Hina, que é mais voltado para o público feminino, mas é muito divertido. Recomendo!

Beijos!

Bruna disse...

May,

também penso que ver o espetáculo MozArt ao vivo deve ser muito divertido.

Obrigada por ter me contado o nome do mangá do qual a Shinobu faz parte. Eu o pesquisei na época da escolha da imagem, mas não gravei o nome. Um dia lerei sim o "Love Hina".

Obrigada pela indicação.
Abraços.

fono08 disse...

Oi Bruna!! eu vim conferir a a orquestra de vegetais que vc havia me dito... e olha, achei muito criativo!!hehehe o primeiro comentario diz bem, se musica é um alimento pra alma.. por que não fazê-la com alimento para o corpo?! =)
como sua mãe e a Ana Amélia, eu também gostei mais da flautinha de cenoura...
um beijo Bruna!!
=D

Bruna disse...

Raq,

você muito bem sabe sobre as coisas que envolvem esse universo da música. E, de fato, aliar o alimento da alma com o do corpo - que depois acabarão por ser a mesma coisa - é mesmo uma ótima ideia para música.

Foi legal saber que você gostou!
E valeu por ter vindo apreciar.
Abração.