domingo, 16 de outubro de 2011

Entrevista com Zygmunt Bauman

Semanalmente, a CPFL, empresa de distribuição de energia do interior de São Paulo, através do seu programa CPFL Cultura, oferece eventos culturais em Campinas, cuja programação pode ser conferida neste site. Palestras, debates, apresentações de música erudita, teatro e cinema são algumas das atrações proporcionadas pela companhia. 

Essas atrações, na sua dominante maioria, são relacionadas aos assuntos e problemáticas da chamada pós-modernidade. Por essa razão, em julho deste ano, a CPFL Cultura fez uma entrevista com uma das referências indispensáveis dos comentadores das questões do mundo contemporâneo, o sociólogo polonês Zygmunt Bauman. A equipe do programa viajou até Leeds, na Inglaterra, e entrevistou Bauman na sua casa. Na oportunidade, o sociólogo falou sobre o universo das redes sociais, da democracia e dos limites nos quais os laços humanos chegam nesta época da "flexibilização cada vez maior das relações", como caracterizou o próprio Bauman, autor de já dois títulos relacionados a essa temática: Sobre a Fragilidade dos Laços Humanos e 44 Cartas ao Mundo Líquido Moderno

Abaixo, a entrevista com Zygmunt Bauman.

  

2 comentários:

Pablo Marques disse...

Olá Bruna,

Sempre que posso dou uma passada por aqui e com muita frequência encontro várias coisas interessantes. Fiquei bastante surpreso com a postagem sobre a entrevista do grande Bauman. Há muito não acompanho o programa na Cultura e vejo que estou perdendo coisas realmente boas. Sem dúvida Bauman é um dos grandes pensadores contemporâneos e vendo a entrevista percebi também um grande ser humano. Agradeço a divulgação de algo deveras interessante e importante para o acréscimo cultural e humano.

Grande abraço.


P.s.: provavelmente não me conhece, portanto me apresento aqui através do blogue do Lívio.

Bruna disse...

Ei, Pablo, tudo bem?

Ótimo você ter "aportado" por aqui. Desde já fica o convite para fazer isso mais vezes. Seja bem-vindo!

Eu realmente não te conheço, embora sempre ouço o Lívio mencionar seu nome no "Caiu na Rede". O seu blogue já é meu conhecido. Vez e outra apareço por lá e também acho postagens interessantes.

Quanto a esta postagem da entrevista com Bauman, realmente, ele também demonstra o seu ser humano. Bauman é uma figura interessante. Gosto sobremaneira das considerações que faz, neste bate-papo, sobre a democracia, e da comparação que deixa entre o modo de viver escolhido por Sócrates e o que pode ser escolhido pela gente.

Mais uma vez, um intelectual que viveu um pouco mais de tempos históricos também discute e aponta (ainda que sem pretensões) curiosas questões (quem sabe até soluções!) para o Estado e as relações humanas atuais.

Legal saber que tenha gostado da entrevista.

E, em tempo: talvez uma forma de não perder as atrações do Café Filosófico e da Cultura é acompanhar a programação de ambos por este site: http://tvcultura.cmais.com.br/cafefilosofico?d=2011/10/23

Um abraço.